Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 de abril de 2017

O cotidiano nas fotos de André Kertèsz

André Kertèsz é um fotógrafo norte-americano de origem húngara nascido em 1894, em Budapeste, e falecido em 1985, em Nova Iorque.

Iniciou-se na fotografia em 1913 como autodidata. Nos anos 20 mudou-se para Paris onde, para além de conviver com os intelectuais e artistas de Montparnasse, se estabeleceu como fotógrafo, fazendo trabalhos para algumas revistas francesas e alemãs em ascensão nesta época. Ainda em Paris começou a trabalhar no seu projeto Distorções.

Em 1936 mudou-se para Nova Iorque e começou a colaborar com as revistas Vogue e Haper´s Bazaar. Naturalizou-se norte-americano em 1944. A obra de André Kertèsz situa-se entre a reportagem e a pesquisa espacial, bem patentes no seu trabalho Distorções. Kertèsz é conhecido, sobretudo, pela inovação do uso da câmara fotográfica de 35mm.

Uma rua de Paris - 1927

Rinha de galos, Hungria - 1920

Saboya, França - 1929

Acordeonista em Esztergom, Hungría - 1916

Saboya, França - 1929

Tisza-Schalke, Hungria - 1924

Bistrô Istvan Raik em Montmartre, Paris - 1931

Garfo, Paris - 1928

Mercado de Animais em Saint-Michel, Paris - 1927

Músico cego em Abony, Hungria - 1921

Voltando para casa com o veleiro, Nova Iorque - 1944

O Circo, Budapeste - 1920

Dançarina burlesca - 1926

Museu de História Natural, Nova Iorque - 1969

Meudon, França - 1928

Nenhum comentário:

Postar um comentário